segunda-feira, 9 de novembro de 2015

2. Guia de Viagem a Miami - Dicas dos Principais Bairros de Miami


A cidade de Miami é a porta de entrada da Flórida e sua proximidade com a América Latina a transformou em um dos principais destinos turísticos, culturais e financeiros da região. Com seu inconfundível ambiente latino e cosmopolita, a cidade oferece uma variedade de lugares para comprar, gastronomia, vida noturna, eventos artísticos e culturais.

Os principais bairros de Miami, são:
Aventura, Bal Harbor, Brickell, Buena Vista, Coconut Grove, Coral Gables, Coral Way, Design District, Doral, Downtown Miami, Edgewater, Kendall, Key Biscayne, Little Havana, Miami Beach, Midtown, North Bay Village, North Miami, Palmeto Bay, Pinecrest, South Beach, Sonny Isles Beach, Upper East Side e Wynwood.

Para você que vai passar férias e procura diversão, veja os principais bairros de interesse clicando em "Mais informações":


As Keys
45 ilhas que formam o estreito arquipélago que se estende de Biscayne Bay para o sul, são perfeitas para pesca submarina e pesca esportiva. Se você dirigir pela As Keys, vai ver um incrível cenário azul dos dois lados da estrada – azul-escuro na água e claro no céu, que se fundem à distância, dando a impressão de que não há horizonte. E então chega-se a Key West, uma ilha cheia de encantos arquitetônicos e paisagem luxuriante – figueiras, limoeiros e plantas exóticas como tuberosas – que atraíram visitantes famosos como Ernest Hemingway, Tennessee Willians e presidente Truman. Hoje é um dos destinos mais visitados do país.



Coconut Grove
Quando o primeiro hotel foi inaugurado aqui, na década de 1880, seus residentes incluíam industriais e intelectuais do norte, nobres europeus, trabalhadores das Bahamas, pescadores de Key West e sulistas derrotados que tentavam refazer sua vida. Esta aldeia, que se estende por vários quilômetros ao sul da Reckenbacker Causeway, na Biscayne Bay, cresceu rapidamente e em 1925 foi anexada a Miami. Três décadas depois ficou conhecida como uma comunidade boêmia, com ateliês de artistas vindos de todo o país. Hoje é célebre pelo festival de artes, pela luxuriante beleza natural e por sua arquitetura de época.
É um bairro adorável e um dos mais caros da cidade, onde reside americanos milionários que buscam tranquilidade pelas lindas ruas arborizadas e entre uma esquina e outra encontram lojas, bares e restaurantes transados.
Não tem como não visitar quando em Miami.

Apelidada de “Linda Cidade” ou “Cidade Bela”, esta área a sudoeste do centro de Miami tem algumas das obras arquitetônicas mais incríveis da Florida. Desenvolvida nos anos 1920 por George Merrick, tem um ar europeu, com 31 km² de ruas largas, chafarizes e praças, com edifícios em estilo mediterrâneo, colonial, francês e italiano, e criações MiMo (Miami Modern) e pós-modernas. Os 50 mil moradores estão entre os mais ricos da Grande Miami, muitos deles da elite sul-americana. Os visitantes são atraídos pelos teatros, galerias de arte e alguns dos melhores restaurantes da Flórida.
Não pode deixar de visitar o Biltmore Hotel, com sua grande torre que lembra à Giralda (campanário da Catedral de Sevilha), a enorme piscina Venetian e Miracle Mile, uma das principais áreas comerciais.


Downtown
Apelidada de “Cidade Mágica” por sua beleza e vibração, Miami é um polo tropical de negócios, lazer, turismo e, sobretudo, gente. O condado de Miami-Dade tem o maior percentual de estrangeiros dos Estados Unidos e milhares de migrantes de todo o país. Juntos, formam uma mistura de grupos étnicos e crenças que os visitantes e moradores aprovam. Os arranha-céus do centro (downtown) contra a baía de Biscayne, ao fundo, oferecem uma incrível combinação panorâmica de natureza e humanidade, especialmente à noite, com o vibrante brilho do néon.
Muitas pessoas preferem se hospedar em Dowtown devido a localização e por ficar pertinho do metrô. Sem falar no metromover, que é um monotrilho, grátis, movido por computador e que faz a ligação entre a área comercial e financeira da região e as estações de metrô.
Como nos demais bairros, em Downtown também tem shopping, o Bayside Marketplace, com lojas, restaurantes, bares, baladas, entre elas a famosa danceteria Hard Rock Café, e Marina, onde você pode aproveitar e fazer um passeio de barco.


A partir de 1959, Miami foi transformada pela chegada de centenas de milhares de imigrantes cubanos. A maioria deles se instalou em uma área de 30 quarteirões em Downtown, hoje conhecida como Little Havana. Nos últimos anos, enquanto os cubanos e seus filhos se mudavam para outros bairros, Little Havana adotou nicaraguenses, hondurenhos e outros latino-americanos.
Em 14 de agosto de 2015, os Estados Unidos reabriram oficialmente sua embaixada na capital cubana e hasteiaram sua bandeira na presença do secretário de Estado americano John Kerry.
Mergulhe em sua cultura caminhando pelas ruas principais da Calle Ocho, onde na última sexta-feira do mês os Viernes Culturales trazem músicas, artesões e artistas para as ruas, numa festiva noite latina.


“SoBe” vibra com energia sensual, glamour, ritmo latino e uma cultura jovem que define tendências e modas. Os edifícios Art Déco desta parte sul da cidade-ilha de Miami Beach são verdadeiras obras-primas palacianas ou pequenas pérolas. Desenvolvida na primeira metade do século 20, seus negócios incluem galerias de arte, agências de modelos, teatros, lojas, revistas de moda, a sede latina-americana da Sony Music e um canal de TV em espanhol. Além de bares e restaurantes para todos de gostos, do descolado ao sofisticado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário