domingo, 17 de maio de 2015

1. Guia de Viagem a Las Vegas - Informações e Dicas de Viagem Las Vegas


Las Vegas: É aquela cidade que você vai e quer ficar

A cidade da fantasia em constante mutação passou por um crescimento inacreditável. Desde que surgiu em pleno deserto, há cerca de 100 anos, Vegas nunca deixou de se reinventar.

As luzes e os sons são apreciados por milhões de visitantes todos os anos. Eles ficam em alguns dos hotéis mais glamorosos e exclusivos do mundo e se alimentam em restaurantes cinco estrelas e em extensos bufês. Jogam em cassinos, divertem-se em piscinas, spas e campos de golfe. Muitas vezes até se casam.

Em Vegas, se diverte mais quem se entrega de corpo, alma e dólares a essa experiência bizarra de supressão da realidade. A avenida onde tudo acontece, a famosa Las Vegas Boulevard, ou simplesmente Strip, são os 6,8 quilômetros mais extravagantes, exagerados e por vezes cafonas que nenhum outro lugar do mundo conseguiu copiar. Mesmo que a mítica tenha sido erigida em torno dos cassinos, hoje os caça-niqueis e as mesas de blackjack são uma atração a mais na cidade que recebe mais de 40 milhões de visitantes. Poucos admitem terem ido exclusivamente para apostar.
Você caminhará loucamente dentro dos imensos resorts e no trajeto de um para o outro. Atravessar uma rua não é tarefa rápida como os mapas podem dar a entender. Mesmo que os hotéis sejam vizinhos, o percurso implicará uma boa pernada, subir e descer escadas rolantes, cruzar passarelas. E no verão, com o sol de 40°C, fica quase insuportável. O que ameniza esse camelar é que alguns resorts estão conectados por monorails gratuitos, o que pode ser uma estratégia na hora de visitá-los (trataremos dos hotéis em postagem exclusiva).  

Você vai ficar deslumbrado com esta cidade, mas o grande número de opções para ver e fazer pode parecer avassalador. Um pequeno planejamento antecipado vai ajudá-lo a desfrutar de sua viagem a Las Vegas.

Clique em "Mais informações"




Planejamento da viagem

Documentação



Passaporte
Passaporte válido por, no mínimo, seis meses contados da data de retorno ao Brasil. Atenção, pois a validade de seis meses deverá ser somada ao tempo de permanência.
É recomendável tirar duas cópias do passaporte onde constam os dados pessoais e do documento e vistos existentes. Uma deve ficar com o companheiro(a) de viagem e outra em local diferente do original. Em caso de perda do original, a cópia vai facilitar a obtenção da autorização para retorno ao Brasil, obtida no Consulado ou Embaixada.

Visto
É necessário visto prévio para entrar nos Estados Unidos.
Os seguintes passos devem ser seguidos antes de agendar uma entrevista:
Preencha o formulário eletrônico de solicitação de visto DS-160, e imprima a página de confirmação (com o código de barras) de cada requerente.
- Para preencher o formulário acesse: https://ceac.state.gov/genniv
- Para orientações sobre o preenchimento visite www.travel.state.gov
- Pague a taxa de solicitação do visto (MRV) de cada requerente.
- Agende sua visita no CASV e, se necessário sua entrevista no Consulado /Embaixada.
Para o agendamento, cada solicitante deve ter em mãos:
a. Página de confirmação do formulário DS-160 (com código de barras);
b. Número do recibo de pagamento da taxa MRV;
c. O número do passaporte do solicitante.
Um responsável deve cuidar da documentação dos menores de 18 anos e os menores de 14 anos não precisam comparecer para entrevista.
É importante levar provas de que você não tem intenção de ficar nos Estados Unidos, como contra cheque, certidão de imóvel próprio, propriedade de veículos, carta da empresa onde trabalha etc.
Passagens, reservas de hotéis ou compra de pacotes de viagens só devem ser fechados depois da confirmação do visto. Caso o visto seja negado você terá que arcar com os custos de cancelamentos.

CASV– O que é?
Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) é um centro contratado pelo governo americano para coletar dados biométricos de solicitantes de visto antes do comparecimento à seção consular.
Os solicitantes devem contatar o Call Center para mais informações sobre a localização e horários de funcionamento dos CASVs, agendamento (CASV e Consulado), perguntas sobre o pagamento da taxa MRV e quaisquer problemas técnicos acesse aqui.
Os solicitantes não podem agendar uma entrevista no CASV no mesmo dia de sua entrevista na embaixada ou consulado. Eles podem marcar suas entrevistas no CASV com um (1) a oito (8) dias antes da sua entrevista na embaixada ou consulado.
Os solicitantes podem agendar suas entrevistas em dias consecutivos no CASV e na embaixada / consulado, por isso os CASVs estarão abertos aos domingos para facilitar esse processo. Os CASVs funcionam em horário estendido (das 7h às 18h) e abrem aos domingos (das 13h às 18h).
Após entrevistas, se o seu visto for aprovado, o passaporte será enviado para o endereço indicado por você.


Nota: Solicitantes de uma determinada faixa etária ou aqueles que estejam renovando um Visto Americano anterior podem ser elegíveis a solicitar um Visto sem comparecer a uma entrevista Consular. A eligibilidade para o programa de 'Isenção de Entrevista' será determinada no momento em que o solicitante inicie o processo de agendamento. A determinação será definida em relação as respostas informadas aos critérios de qualificação.

Seguro de viagem
Embora o seguro de viagem para os Estados Unidos não seja obrigatório, é imprescindível viajar com um suporte para assistência médica, e escolher seguros com coberturas altas. Nos EUA qualquer ocorrência médica será cobrada, até mesmo emergências, e os custos costumam ser bem altos.
Ao comprar as suas passagens pelo cartão VISA (Platinum ou maior), terá direito ao seguro gratuitamente. Basta entrar no site abaixo e preencher as informações para emissão do Certificado de Seguro. É bom imprimir em inglês e português.
Telefone 0800.891.3679 – e-mail benefits@ap-visa.com

Outras opções:
- Sendo cliente do Banco do Brasil, pode fazer com o seu Gerente. O custo é muito baixo.
- empresas especializadas em seguros de viagens:
Acesse o site: Comparador de seguro, antes de comprar.
- não deixe de consultar também agências de viagem, como, por exemplo, a CVC, que fecham negócios com operadoras de seguros e podem fazer preços melhores.

Passagem
Para obter melhores preços, faça a sua reserva com antecedência de 60 a 90 dias, principalmente se sua viagem é para época de alta estação.
Tenha cuidado com passagens muito baratas, pois pode significar várias conexões, tornando a sua viagem cansativa, sem falar na perda de tempo.
Importante: Não existe voo direto de cidades brasileiras para Las Vegas, portanto terá conexão em cidades americanas, como Miami, Atlanta etc. Observe um tempo mínimo de três horas entre os voos. Você terá que passar pela imigração, alfândega, retirar as bagagens e fazer novo embarque. É melhor aguardar um pouco no free shop do que ter que pagar uma hospedagem e nova passagem. Se você não falar inglês a situação é mais complicada.

Companhias aéreas que voam para Las Vegas (Aeroporto Mccarran), com conexões:

Pacotes de viagem
Uma série de operadoras de turismo do Brasil vende pacotes para destinos norte-americanos. Os preços variam conforme a temporada e a programação escolhida, mas, em geral, viajar para os Estados Unidos com pacotes sai mais em conta e é mais confortável do que programar trajetos independentes. Em contrapartida, os roteiros ficam mais amarrados e é preciso se adaptar às vontades do grupo.

Aeroportos
Todos os voos chegam ao Aeroporto Internacional McCarran (LAS - www.mccarran.com), localizado dentro da área metropolitana.
Há diversas formas de sair dos terminais rumo ao seu hotel:
- Táxis - (desde US$ 15) é a forma mais prática e rápida. Os pontos estão na área de recolhimento de bagagens do terminal 1, saídas 1 a 4, e no Nível Zero do Terminal 3;
- Vans – Fazem trajeto semelhante aos taxis, por US$ 6 por pessoa. Saem do Terminal 1 (saídas 7 a 12) e Terminal 3 (área oeste, Nível Zero). Normalmente, entregam um guia com a programação do mês em Las Vegas.
- Carros - Para quem for alugar carros, o gigantesco McCarran Rent-a-Car Center, localizado a 3 milhas do aeroporto na 7135 Gilespie Street, funciona 24 horas. Vans partem com boa frequência dos terminais 1 e 3 para conveniência dos passageiros.
- Limusines – enormes e espalhafatosas, é a opção mais cara e a cara de Las Vegas. O ideal é reservar o serviço junto ao seu hotel e, assim, o motorista já estará lhe esperando na saída de passageiros.

Hotéis
Diferente de Nova York, os gastos com hotel em Las Vegas (dependendo da época e da sua escolha) será o menor da viagem. Imagine pagar menos que US$100.00 em um hotel com acomodações de luxo e excelente localização na Strip. É realmente inacreditável. Só acreditei depois que paguei e cheguei lá.
Como conseguem praticar preços tão baixos? É que eles recuperam o dinheiro em seus restaurantes, shows e, principalmente, cassinos.
Detalharemos o quesito hotel em postagem específica.

Quando ir
Como a maior parte do vale de Las Vegas está a cerca de 610 metros de altitude, os meses de inverno podem ser mais frios do que você imagina, especialmente à noite. Calças compridas, um suéter e/ou uma jaqueta são recomendados se sua visita for entre o final de outubro e o início de abril.
Durante os meses de primavera e verão, shorts e tênis são comuns em hotéis e cassinos.
Com seu clima árido, Las Vegas possui mais de 300 dias de sol por ano, com uma média anual de chuvas de apenas 10,5 cm e uma taxa de umidade de 29 por cento.
Para os brasileiros que gostam de frio os meses de novembro a março são os ideais. Para os demais, de abril a outubro.

Quanto tempo ficar
Ficamos 3 noites e não deu. O ideal são 5 noites, para possibilitar conhecer as principais atrações, os hotéis maravilhosos (são acessíveis, pois eles querem que você entre para gastar), os excelentes restaurantes, várias atrações do Cirque du Soleil, shows, museus e fazer muitas compras nos Outlets e Shoppings. Para um melhor aproveitamento da viagem leia as postagens deste Blog.

Língua
Se você fala inglês, ótimo. Se fala o espanhol, resolve o problema em hotéis, restaurantes, lojas, museus e outras atrações turísticas. Se não fala nenhuma das línguas citadas também não se preocupe. Estude como funciona o sistema de transporte, o mapa da cidade, a localização das atrações e algumas palavras e frases que estão na Guia “Como dizer tudo em viagem” deste Blog. É bem provável que não sairá fazendo perguntas. O portunhol às vezes também resolve.

Dinheiro – Moedas e Cédulas
A moeda dos Estados Unidos é o dólar. As moedas americanas são de:
1 (one) cent = 1 centavo. Também é conhecida por “a penny”.
Descrição: https://lh5.googleusercontent.com/-DvW5XeDqZsNh1mcwlD8HrFvZSZsmEwfV0vIfxemGrc679Cr-W4n93tyXKDXd3k1TRbMFtt49Wf76k7-21wFIe08QGvsqlAsOHDRxe5vUBoHBXpdeHZ7F-2uXfy3IuMlBZI
5 (five) cents = 5 centavos. Também conhecida por “a nickel”.
Descrição: https://lh3.googleusercontent.com/qIAcf-yeI8HxIPwlXFd7AF4ptwfnZulLSDzdP4YYyK-BeIL1F3j4wctsJQHtojW2TISqA0twZ5kIU26g6D9uYErlu-KqhNBVCXQrz0g-f7zxi5GMQ77EECcXWedg8XTF_9I
10 (ten) cents = 10 centavos. Também conhecida por “a dime”.
Descrição: https://lh4.googleusercontent.com/hUHZ9NVPtwk3idcYyG2--9d82x3EBXZwVTwYq2pTl-5DoANzAfjW6KYRL_tmcliiVPq6Plz99rTVzmkn5JUkyBMHztSc96JTwWQC51B0WG0MoInArycydHwdwcA-yNGpOMI
25 (twenty-five) cents = 25 centavos. Também conhecida por “a quarter”.
Descrição: https://lh3.googleusercontent.com/nnFlu9bujVZI2Ket8EMriegbzbDBHvD35ZWKfdfIQng1MbsMSGpIDA4rhPrUUpFbyIxgRH_UyfNJybiecxfqgJdn-AuaJjxT8CNpnAMgb1VqI-WQi990eUGc0Hgi8VqmK-w
Observe que nas moedas de 10 e de 25 centavos o valor não aparece, mas apenas os nomes: “one dime” e “quarter dollar”.
As moedas de 50 centavos e de 1 dólar são muito raras nos Estados Unidos e elas podem ser chamadas de “50 (fifty) cents” ou “half-dollar coin” e a de 1 dólar de “a dollar coin”.
As cédulas americanas (bills) são nos valores de:
1 (one) dollar bill – 1 dólar
Descrição: https://lh4.googleusercontent.com/nXkt13bNfCXXab4eqiF0IZVnxxbJ5DBE15DKBW_dNeizwqHkWYIcvOxHxmVZ578_uFtNtW3l4S6eBWQUEzWTGlp-RdcvJRfQRS2KAXkA5ZG4H5iRoA5DOEyZzJGlV81HYDY
2 (two) dollar bill – 2 dólares
Descrição: https://lh5.googleusercontent.com/TrQ02FXz8vU_HKQvOgac9fBcBPj71TOIGJzhSszZET1fS6YL7F5YmvW2NMSzXjNA85eyKyvm8Hx2Lsj8ODWJvhKOmE7GVJv6yvSA_ZoebnRAVCdRdn3Nc-3-dyRdwPQD-AM
5 (five) dollar bill – 5 dólares
Descrição: https://lh3.googleusercontent.com/ouu_Ay3BNkkqOe-fmxEbwuPU1HHmilQ-W6Hm5NG_9fJZJI_auh9CNCW6k195B9bj37X3BJkLqUebw5C1Jn8HLwcwurjYLmJ5gPtnMbmwvhvXJU2BFwY3pg6dp77VjGi_ju0
10 (ten) dollar bill – 10 dólares
Descrição: https://lh3.googleusercontent.com/JvsrNc0p2fW26e1e2sexZbNsm25H4w8-riKWx4QPANKv1B8DPFYjggnuHHgBYi9h3X1xPqI0mBXQzvIxSWOnBNsSTtIgxy_QWh9tKC9eJmt1lYdQGjrB4SS0a2xDFKaDqlE
20 (twenty) dollar bill – 20 dólares
Descrição: https://lh6.googleusercontent.com/TCTn3XIkOt6E8j-WJDIkqLHoK4koVTe1-wZtOBZk4ZSO-vUEJz0Np-NXF-Ekrh6Rvtc7i5WqYcp0T7ffFF6YOpwBRfZC80R8jX6MM4alyMS7D12yNFeAWg3B8WRfL-eAi0k
50 (fifty) dollar bill – 50 dólares (também conhecida como “a nifty”)
Descrição: https://lh4.googleusercontent.com/0tbrVDSXdnvCRLv6UhyWNL4hVKS6prMpTtcAOIKv9By5B6z6YC1JQgvwIgZigCRf6UFsCly76GK8jOKqkFrNukNrFdyiWkuVg_l-dwttvCrSzs0eoCP3GAq0pMchefgrEhY
100 (a hundred) dollar bill – 100 dólares (também conhecida como “a sleeve”)
Descrição: https://lh6.googleusercontent.com/V5UAHrjA58UBpHjHLvElLXQxjPgh2Q1SMru00LYtR2O-ZgIvaqD7rHlB56vSQpZO9OJisRw0y5hzBNN1OLlKsLOvkbJE2_kuad0rszV6MfX8jtqtwCRGndvXR1jOShdHajY
Todos os bancos e muitos hotéis fazem o câmbio de moedas estrangeiras. Os hotéis aplicam as piores taxas, enquanto os bancos cobram uma porcentagem razoável pela troca.

Quanto levar em dinheiro / cartões
Os custos de uma viagem para Las Vegas dependem de diversos fatores, muitos deles completamente subjetivos. Ou seja, quem pergunta deve ter em mente os objetivos de sua viagem. Dá para almoçar ou jantar por US$ 15.00 em vários hotéis e cassinos, sem bebidas alcoólicas (se gosta de uma cervejinha ou vinho, pode comprar na rede Walgreens e beber na rua. Todo mundo faz o mesmo).
Quem escolhe Las Vegas como destino não vai, provavelmente, almoçar ou jantar um sanduiche com água. Considere gastar US$100.00, por pessoa, por dia, para refeições, umas cervejinhas, vinhos, quando frio. Se incluir shows, teatros e Cirque du Soleil pode triplicar este valor.
Desbloquear cartões de crédito para uso no exterior, antes da viagem, e anotar os números e telefones das pessoas de contatos, ou tirar cópias dos mesmos. Deixar uma cópia em casa e outra em local diferente do original durante a viagem.
Muito cuidado com os cartões, pois o chip e senha às vezes não são exigidos no exterior. Em caso de perda, pode ser utilizado facilmente por outra pessoa.
As compras com o Cartão de Crédito, Débito ou com Travelcards, serão taxadas em 6,38% de Imposto sobre Operações Financeiras – IOF.
Se o valor do câmbio para compra do dólar no Brasil for vantajoso (compare com o câmbio oficial), utilizar dinheiro em espécie é recomendável para turistas brasileiros, principalmente depois do aumento nas taxas do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas compras com cartões. Deve-se, entretanto, observar os cuidados necessários para transporte e manuseio da moeda.
Dica: Compre uma pequena pochete doleira, coloque os seus dólares e use por dentro da calça (sem moedas para evitar perrengue no raio X do aeroporto). Um porta moedas também será imprescindível, pois você receberá muitas delas.

Imposto sobre vendas
Tudo o que você comprar em Las Vegas terá imposto, que pode chegar a 7% e não está incluído no preço apresentado. É o menor dos Estados Unidos.
Gorjetas
Entre 15 a 20% do total da conta é uma boa regra geral para gorjetas. Veja algumas regras:
- Crupiês e atendentes de caça-níqueis: uma pequena aposta para o crupiê é o método usual de dar gorjeta em mesas de jogo. Uma pequena gorjeta também é apropriada para os manipuladores do keno (jogo no casino) e os atendentes de caça-níqueis.
- Jantar: os restaurantes geralmente não cobram "taxa de serviço". É costume dar gorjetas entre 15 e 20% do valor da conta antes dos impostos.
- Atendentes do hotel: em geral, US$ 1.00 a US$ 2.00 por cada mala. Se você for usar serviços de concierge, uma gorjeta de US$ 5.00 é adequada.
- Motoristas de táxi e guias turísticos: US$ 1.00 a US$ 2.00 por corrida, ou seguem a regra de 15 a 20 por cento, o que for maior. Você deve oferecer de US$ 1.00 a US$ 2.00 a cada guia no final do passeio.

Tomada elétrica
O plugue padrão dos aparelhos elétricos nos Estados Unidos tem dois pinos chatos e é assim:
Descrição: Descrição: http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/0/0d/B_plug.jpgDescrição: https://lh3.googleusercontent.com/O9gnnAv-jipVYSvcEe15wMix1NLx33OPSAm1KXSbEvRV1BMIaTa_I5Lvtj5MCjtIFh471wkSYFFc1ZnWix8Je-kSSZ6K3wAK3PLvYpOOxwiGPHMpm3nu4hsHa-saiYxo-vM
(se o seu plug não tiver o pino redondo não tem problema).
A voltagem padrão em todos EUA é de 115-120 volts (corrente alternada). Aparelhos de outras voltagens só funcionam com conversor e adaptador para tomadas americanas, de duas pontas chatas. Você pode encontrá-lo em lojas locais
Não é necessário levar secador de cabelos, pois os hotéis disponibilizam.

Telefones
Solicitar roaming de telefone, para qualquer eventualidade. Leve o seu celular desbloqueado e ao chegar compre um SimCard:
- AT&T (att.com) - 500 MB de dados e 500 minutos em ligações locais custam US$40. Com mais US$5 você tem direito a 250 minutos de ligações para o Brasil.
- T-Mobile (t-mobile.com) - Com US$50 você tem 1 GB de dados e ligações locais ilimitadas. Com mais US$15 ligações internacionais ilimitadas por 30 dias.
Ou comprar o Sim Card (chip) e receber em sua casa antes da viagem:
- Celtravel - paga US$4 por dia com ligações ilimitadas. Veja o site aqui
- Ready Sim -Veja o site aqui
- America Net Mobile – Veja o site aqui
- Tem ainda a opção de ligar Embratel a cobrar em qualquer telefone público: 1800 344 10 55.
Só faça ligação pelo telefone do hotel em última hipótese. É um absurdo.
Os aplicativos para smartphones que funcionam com o sistema VoIP (Voice Over Internet Protocol) são o meio mais econômicos de fazer ligações internacionais. Eles funcionam melhor com wi-fi, mas também podem ser usados com 3G, dependendo da qualidade da conexão de dados.
O Skype (Skype.com) oferece ligações gratuitas para outros usuários do Skype ou chamadas para telefones fixos ou celulares por tarifas baixas, bastando comprar créditos antecipadamente.
O Viber (viber.com) também é prático. Você liga de graça para quem também tem o aplicativo.
O aplicativo WhatsApp é a melhor opção atualmente. No hotel (solicite a senha na portaria), nas redes Mcdonalds e outros locais obtenha o Wifi e pronto, está conectado. Veja aqui locais com Wifi grátis.

Bagagem
Bagagem de mão adequada para ser transportada no compartimento fechado por cima do lugar do passageiro ou por baixo do assento, com dimensões máximas de 110 cm: 55x35x20 cm.
Classe Econômica: 1 peça até 5 kg; Classe Executiva: 2 peças com peso total de 10 kg.
A franquia de bagagem despachada gratuita transportada no porão pode ser estabelecida com base no peso ou no número de peças a transportar.
Seguindo normas internacionais para as condições de Segurança e Saúde no Trabalho, as Companhias aéreas não transportam malas/volumes com mais de 32 kg. Volumes com peso maiores têm de ser transportadas como carga.
Consulte o site da empresa aérea, pois os pesos podem variar, principalmente se a Companhia do voo interno for diferente da que você fez o voo internacional.
Identificar as malas, por dentro e por fora, com nome, endereço completo e telefones no Brasil e em seu destino.
Se for viajar acompanhado, colocar em cada mala roupas dos dois viajantes. Caso uma seja extraviada haverá roupas para os dois.
Medicamentos – Levar na mala de mão os necessários para usar durante a viagem. Demais na mala despachada.
Bagagem de mão – levar um conjunto de roupa para qualquer eventualidade.
Pinças, tesouras, cortadores de unha, cremes, shampoo e perfumes devem estar na mala despachada. Veja abaixo.
Descrição: Descrição: http://luanabalbine.com.br/wp-content/uploads/2013/05/o-que-levar.jpg

Como arrumar a sua mala
Descrição: Descrição: http://turismo.culturamix.com/blog/wp-content/uploads/2012/04/como-arrumar-a-mala-1-500x422.png

Ver mais informações sobre bagagem na postagem sobre o assunto neste Blog.

Consulado brasileiro em Las Vegas
Cônsul Honorário: Luis Antonio de Souza e Silva
7205 Madonna Dr., Las Vegas, NV, 89156
Telefones: (702) 350-2999
e-mail: lasvegas@brazilian-consulate.org

Fuso horário
Las Vegas tem quatro horas a menos em relação a Brasilia, mas pode alterar nos horários de verão de ambos os países.
Veja o Post sobre Fuso horário aqui

A viagem
Chegue ao aeroporto, tanto na ida e principalmente no retorno, com no mínimo 3 (três) horas de antecedência e vá logo fazer o seu check in e depois localizar o portão de embarque. Veja o post aqui.
Como o voo será longo e cansativo, procure usar roupas e sapatos confortáveis. Leve um agasalho, pois a temperatura dentro da aeronave é baixa e você pode sentir frio. Ao chegar à sua poltrona encontrará um pacote contendo travesseiro, manta e fone de ouvido. Durante o voo, sempre que possível e permitido, levante e ande um pouco, para melhorar a circulação das pernas e pés. Se você é daqueles que não consegue dormir, leve livros, palavras cruzadas, Ipad etc, para que a sua viagem fique mais agradável.
Dependendo do horário do seu voo, será oferecido um almoço ou jantar, acompanhado de bebidas (sucos, refrigerantes, cervejas, vinhos etc). Próximo ao pouso, um lanche será servido.
Se seu voo for com conexão interna (voo doméstico), vão servir apenas bebidas, sendo que refeição terá que ser paga, com cartão de crédito. Antes do embarque compre algum lanche e leve para a aeronave.

Imigração
Ao desembarcar siga para a imigração. Observe as placas “Passport Control”, “Bagagge Claim” ou “Immigration & Customs”, onde será realizado o controle de passaporte de todos que chegam aos Estados Unidos. Entre na fila e siga as orientações dos funcionários.
Dependendo da localização do desembarque, será necessário utilizar um monorail. O trajeto é rápido, mas cuidado para não descer no local errado. Sempre observar as placas indicativas. Na dúvida, faça o que as outras pessoas estão fazendo.
Não fale ao celular, evitando ser chamado a atenção, e nada de ficar trocando de fila.
Apresentar ao Oficial da Imigração o Passaporte e o formulário de alfândega, que será entregue durante o voo e deverá ser preenchido ainda no avião.
Se não lhe entregarem o formulário no voo, peça, para não passar perrenge na imigração, apesar de ter formulários na imigração em diversos idiomas, inclusive português.
As perguntas são todas simples.
Algumas dicas:
- Retire seu passaporte de qualquer capa protetora que esteja usando. Os Oficiais não gostam de recebê-lo assim. Entregue apenas o passaporte e o formulário.
- Leve impressa a reserva do seu hotel e passagem aérea de volta.
- Não entregue nada que não tenha sido solicitado.
- Responda as perguntas diretamente e sem enrolação.
- Familiares poderão fazer a imigração juntos. Amigo, namorado ou qualquer pessoa sem parentesco deverá passar sozinho pela imigração.
Se não souber falar inglês, peça ajuda ao Oficial – Sorry, I need an interpreter. I don’t speak english – Desculpe, preciso de um interprete. Não falo inglês.
Se sua entrada nos Estados Unidos for por Miami, e não fala inglês, fica mais fácil, pois os agentes também falam o espanhol e você pode utilizar o seu “portunhol”.
Perguntas que podem ser feitas:
- Where are you coming from? (De onde você vem)
Resposta: I’m coming from Brazil. (Eu venho do Brasil)
- Have you ever been to the U.S before? (Você já esteve nos EUA antes?)
Resposta: Yes/No (Sim ou não)
- What’s the purpose of your stay in USA – Qual o motivo de sua estada nos USA?
- Resposta: We are here for tourism in Las Vegas – Estamos aqui a turismo/passeio em Las Vegas.
- How long will you be staying? – Quanto tempo pretende ficar?
- Resposta: six days – seis dias (exemplo).
- Where will you be staying? – Onde vai ficar?
- Resposta: Informar hotel em Las Vegas.
- Do you know the address? -  Você sabe o endereço?
- Resposta: Endereço em Las Vegas.
- What your profession? Qual a sua profissão?
- Resposta : Economist, engineer, administrator (exemplos).
- How many dollars is bringing? Quantos dólares está trazendo?
- Respostas: US$500 (five hundred dollars); US$1.000 (thousand dollars); US$1.500 (thousand five hundred dollars); US$2000 (two thousand dollars).
Neste momento, o Oficial vai tirar uma foto e suas digitais (4 dedos da mão direita e depois o polegar direito, 4 dedos da mão esquerda e o polegar esquerdo) e devolverá o passaporte carimbado com o tempo de permanência.
Podem ser necessárias apresentar as comprovações.

Retirada das malas
Logo após a imigração, você vai retirar suas malas na esteira. Observe no monitor o número do seu voo e o da esteira onde sua bagagem deverá ser retirada. Muitas vezes ela já estará fora da esteira numa fila com várias bagagens.
Após pegar sua mala, você deverá seguir para a saída (Exit), passado pela Alfândega. Se você for escolhido poderá ser conduzido para a Baggage Exam, para o exame da bagagem. Vai passar a bagagem pelo Raio X e, talvez, responder perguntas. Se tudo Ok, seguir para o portão de saída (Exit), se este for o seu destino final.

Novo embarque
Tome muito cuidado com suas malas, bolsas e principalmente com os seus documentos.
Caso esteja fazendo conexão, terá que despachar as malas para o destino final. Observe as placas para identificar o local de despacho e você simplesmente entregará as malas, sem nenhum comprovante. Elas chegarão.
Observe o horário local, os painéis indicativos com os voos e portões de embarques e dirija-se para o seu. Primeiro localizar o portão de embarque para depois fazer compras, lanchar e até ir ao banheiro. Os aeroportos americanos são imensos e muitas vezes é preciso mudar, inclusive, de terminal para fazer a conexão. Pode ser necessário utilizar o mesmo monorail da sua chegada.

Como circular
A melhor forma de conhecer Las Vegas é a pé. A grande maioria das atrações está na Strip. Quando necessário, pegue um táxi, prático e barato. Ônibus que sobem e descem a Strip também são bastante convenientes. Já o serviço de monotrilho é mais uma atração turística do que um meio de transporte propriamente dito: é ótimo para ver a cidade, mas requer algumas boas caminhadas a partir das paradas.
Monorail: um sistema de trens suspensos, ao ar livre, que corre paralelo a Strip, e tem as estações interligadas aos principais hotéis de Norte a Sul da avenida. O único problema do sistema é o preço: U$ 5,00 por trecho. O ideal é comprar um passe de 1 ou 3 dias, custando U$ 12 e U$ 28.
Ônibus: Custa U$ 2.00 a passagem ou U$ 5.00 por um passe livre por 24h (a partir da compra). Há também passes de 3 (U$ 15.00) e 5 dias (U$ 20.00). O passe de 1 dia pode ser comprado diretamente no ônibus, já os de 3 ou mais dias, via internet ou em máquinas espalhadas pela cidade. Vale a pena usá-los para chegar nas zonas mais centrais da cidade, principalmente na Fremont Street que tem ótimos shows e outros grandes cassinos, onde o Monorail não chega.
Os ônibus da RTC – The Deuce (dois andares) faz o percurso South Strip Transfer até o Fremont Street Experience e vice versa, por 24 horas. Para em quase todos os hotéis e tem máquinas de vendas de passagens em quase todas as paradas;
Os ônibus da RTC – Strip & Downtown (ônibus articulados) faz o percurso South Strip Transfer (passa no Premium Outlet South) até o Premium Outlet North e vice versa. Funciona das 09:00 até 24:00 horas e todas as paradas tem máquinas de vendas de passagens.

Mini-monorails: ligam alguns hotéis-cassinos pela Strip e são gratuitos.
– Monorail: Veja aqui
– Ônibus: Veja aqui

Sightseeing Bus
Ideal para a primeira visita a cidade. Se quiser ver a cidade e se deslocar pelas atrações, é recomendável os ônibus "hop-on, hop-off". Você pode descer e subir do ônibus quantas vezes quiser.
Veja o roteiro, preços e outras atrações no site: Veja aqui

Leve em consideração a sua segurança
Ao viajar no Monorail, ônibus ou andar em locais movimentados, esteja alerta.
Deixe a sua bolsa junto ao seu corpo no monorail, ônibus, restaurante, ou mesmo taxi.
Ao pendurar seu casaco no cabideiro de um restaurante, certifique-se de não deixar nada de valor nos bolsos do casaco, como seu celular.
Nada de deixar bolsas e carteiras na mesa ou cadeira no restaurante do hotel, para ir se servir.
Sempre esteja ciente das coisas ao seu redor e aja de acordo. Não mexa na sua bolsa, ou conte o dinheiro da carteira durante uma viagem de monorail, ou em pé no meio da rua.
Se planeje para saber onde está indo. Tenha os mapas da cidade em mãos ou faça download para o celular ou tablet.

Dicas
Localize supermercados (tem vários Walgreens em Las Vegas) próximos ao seu hotel, onde você pode comprar água, sucos e lanches baratos e levá-los. Quando disponíveis, os preços nos hotéis são abusivos.
Não mantenha o contato visual com estranhos no transporte público, pois isso é considerado deselegante. Conversas altas também são irritantes para os outros passageiros, bem como conversas no celular.
Levar a mochila nas costas também é deselegante nos trens: leve nas mãos, ponha no chão aos seus pés, ou virada para frente no seu corpo.
Pare num jornaleiro e compre algumas revistas. Elas são ótimas para ter uma ideia do que está acontecendo atualmente na cultura.
Veja na recepção do hotel revistas e folders que vão lhe ajudar nos passeios.

Telefones emergenciais
Para polícia ou assistência médica, ligue 911 (ligação gratuita).
Código de área de telefone: 702 (a maioria dos hotéis/negócios em Las Vegas) e 725 (novo código de área). Utilize 10 dígitos para fazer uma ligação local (por exemplo: 702-555-1212).

Publicações

Las Vegas Review-Journal - o maior jornal de Nevada, distribuído diariamente pela manhã em toda a cidade.
Las Vegas Sun - outro jornal diário (vespertino), o Sun oferece notícias locais, informações sobre negócios, classificados e esportes.
Las Vegas City Life - uma publicação semanal de notícias e cultura que pode ser encontrada em estabelecimentos comerciais gratuitamente.
Las Vegas Weekly - outra publicação semanal "alternativa" da cidade, encontrada em estabelecimentos comerciais gratuitamente.

Sites de Las Vegas

Os sites a seguir fornecem informações que podem ajudar você a planejar sua viagem a Las Vegas:
Regional Transportation Commission (RTC) - Informações sobre rotas e horários do transporte público.
Clark County Marriage License Bureau - Informações e requisitos legais para se casar em Clark County.
LVCVA.com - O site oficial da Las Vegas Convention and Visitors Authority.
VegasMeansBusiness.com - Um site dedicado a mostrar por que Las Vegas é o lugar onde líderes de negócios de todo o mundo se encontram, pensam e trocam ideias. Explore os fatos que fazem de Las Vegas o destino número um para reuniões de negócios.
McCarran International Airport - O site do maior aeroporto de Las Vegas, que oferece atualizações sobre voos, restrições de viagens e notícias gerais sobre viagens com partida e chegada em Las Vegas.
Nevada Department of Transportation - Condições atuais das estradas em Nevada, Clark County e áreas adjacentes.
VisitLaughlin.com - Explore todo o entretenimento, restaurantes e atrações na atmosfera de cidade pequena de Laughlin, Nevada, próxima a Las Vegas.
VisitMesquite.com - Planeje uma escapada até o pitoresco Mesquite, Nevada – um resort em expansão a apenas 130 km ao norte de Las Vegas.
Boulder City, Nevada - Com uma atmosfera singular e encanto histórico, a charmosa cidade de Boulder, Nevada oferece restaurantes e lojas na rua principal — a poucos quilômetros da Hoover Dam.
Primm, Nevada - Explore as cidades de Primm e Jean, Nevada, com cassinos, hotéis, shows e restaurantes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário