sábado, 21 de fevereiro de 2015

Guia de Viagem a Nova York - O que não pode deixar de ver em Nova York



Descrição: http://www.nycgo.com/images/460x285/BatteryPark_V1_460x285.jpg

Bem-vindo ao nycgo.com

Click em "Mais Informações"



1. O “Skyline” da Cidade de Nova York

Reconhecido no mundo inteiro, o chamado skyline, isto é, a silhueta dos altos edifícios no céu da Cidade de Nova York é uma atração única. Muitos arranha-céus de Manhattan são monumentos nacionais, que datam de diferentes eras da história da cidade e representam diversos estilos de arquitetura. Dentre os mais antigos estão o Metropolitan Life Insurance Tower e o Woolworth Building, ambos construídos no início do século XX. Entre outros pontos famosos incluem-se os edifícios Empire State e Chrysler, considerados exemplos do que há de mais elegante em arquitetura de art-déco, além do Rockefeller Center. Vistos da rua, cada um oferece uma visão impressionante. Porém, ao serem vistos coletivamente do alto, os edifícios da cidade, junto com as muitas pontes e espaços abertos como o Central Park, proporcionam uma beleza envolvente, diferente de qualquer outra no mundo. Veja a cidade do observatório do Empire State Building, do deque de observação Top of the Rock ou de um dos inúmeros passeios de helicóptero.


2. Times Square/Broadway

Iluminada 24 horas por dia com telas animadas, outdoors imensos e marquises de teatro, muitos consideram a Times Square de Manhattan o coração da Cidade de Nova York – e o centro do mundo. Os visitantes podem fazer compras nas principais lojas, como Toys"R"Us e Hershey’s, tirar fotos com celebridades feitas de cera no Madame Tussauds, brincar com jogos eletrônicos no Dave & Busters ou jantar em um dos muitos restaurantes que existem na área.
A Times Square também é sinônimo de Broadway: a área abriga muitos teatros históricos e os principais espetáculos. Dos longas-metragens favoritos e musicais aos dramas e produções de contos de fadas, tem para todos os gostos. É melhor comprar os ingressos com antecedência se há algum show em especial que você queira ver. Ou você pode ver o que está disponível com desconto no dia no TKTS Discount Theater Center na Times Square.
Para aproveitar ao máximo, faça uma refeição antes ou depois do teatro ao longo do Restaurant Row (Rua 46, entre a Oitava e a Nona avenidas), onde muitos locais oferecem refeições com entrada, prato principal e sobremesa por um preço fixo. Outro lugar a se considerar é o tradicional restaurante Sardi’s (234, Rua 44 Oeste), no centro do Theatre District há mais de 80 anos.
O famoso cruzamento está ainda melhor agora que os carros não circulam na sua maior parte; muito da Times Square é um shopping a céu aberto onde residentes e visitantes aproveitam o espaço, sentam-se em cadeiras de gramado reclináveis e ficam olhando os edifícios levantando-se em torno deles. É tão movimentado como antes — mas mais acolhedor do que nunca.

3. Estátua da Liberdade/Ellis Island
Desde 1886, a Estátua da Liberdade tem o efeito de um farol de chegada para inúmeros imigrantes. A estátua foi criada por dois franceses, o pintor e escultor Frédéric-Auguste Bartholdi e o engenheiro Alexandre-Gustave Eiffel (que criou a Torre Eiffel, em Paris). Você pode ver a Estátua da Liberdade de perto em um passeio pela costa do Hudson River Park de Manhattan, da Ponte do Brooklyn ou da balsa de Staten Island.
Próximo ao porto está o Museu da Imigração de Ellis Island, no edifício que serviu de passagem histórica e ponto de desembarque para milhões de pessoas que buscavam começar uma vida nova na América. Caminhe pelo Great Hall, sinta o espírito de muitos imigrantes que encheram os corredores e veja fotos no centro histórico das famílias, onde também se podem procurar nomes nas listas de passageiros dos navios.

4. Central Park

Cobrindo mais de 3 km² no coração de Manhattan, o Central Park tem uma paisagem diversificada de campos, trilhas para caminhada e canais tranquilos. Projetado em meados do século XIX por Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux, hoje o parque é a peça central do sistema de parques públicos da cidade. Podemos destacar Wollman Rink, o Zoológico do Central Park, o Zoológico Infantil Tisch e o Friedsam Memorial Carousel, excelente para crianças de todas as idades. Sheep Meadow e Great Lawn oferecem espaços amplos aos visitantes, onde se pode descansar e aproveitar a vida ao ar livre. No verão, ocorrem na Great Lawn apresentações gratuitas da Metropolitan Opera e da Orquestra Filarmônica de Nova York. Também no parque, Rumsey Playfield é o espaço em que acontece o SummerStage, um festival de artes cênicas com apresentações de música, dança, filmes, entre outras.
5. Ponte do Brooklyn

A Ponte do Brooklyn ocupa um lugar singular na história da cidade de Nova York. A mais antiga das três pontes ligando Brooklyn e Manhattan estende-se por quase 2 km sobre o East River. Quando foi inaugurada em 1883, era a mais longa ponte suspensa do mundo e, em 1964, ela foi designada como um marco histórico nacional. Hoje, ela permanece como uma das atrações icônicas da cidade, uma estrutura de cabo de aço e arcadas góticas tão inspiradoras agora como quando inaugurada.
Automóveis compartilham toda a sua extensão com os pedestres e ciclistas, que atravessam por meio de uma passarela central exclusiva. Os visitantes podem aproveitar um passeio e um olhar de perto, ou atravessá-la a partir do Brooklyn Heights Promenade. A vista panorâmica da ponte e do rio — contra o skyline de Lower Manhattan — é uma das melhores da cidade.

6. Prospect Park/Grand Army Plaza

Localizado no centro do Brooklyn, o Prospect Park com seus 2 km² de área é um local ideal para descanso e recreação, além do contato com a natureza que propicia. Dentre as atrações estão o extenso espaço conhecido como Long Meadow; o Kate Wollman Rink, onde se pode patinar no inverno e passear de barco no verão; o Audubon Center, o primeiro santuário urbano de pássaros nos Estados Unidos; e o Bandshell, popular pelos concertos ao ar livre nos períodos mais quentes do ano. Grand Army Plaza, com o seu altivo arco em comemoração à Guerra Civil, constitui a parte mais importante do parque.
É possível chegar à praça caminhando a partir do Museu e do Jardim Botânico do Brooklyn. O museu é um dos maiores e mais antigos museus de arte do país, com destaque para o acervo de arte nativa americana e uma coleção egípcia, reconhecida entre as mais sofisticadas do mundo. O jardim botânico encontra-se em uma área de dois km². Dentre os destaques incluem-se o jardim japonês Hill-and-Pond, o Fragrance Garden e o Steinhardt Conservatory, onde se encontram as maiores coleções de bonsai dos Estados Unidos.

7. Lower Manhattan/Wall Street

Entre Wall e Broad Street, o Financial District é um bairro original de Manhattan, onde locais históricos e as altas finanças se encontram lado a lado nas estreitas ruas que remetem a Peter Stuyvesant e aos dias da cidade como uma vila distante holandesa. Como atrações podemos mencionar Trinity Church, a Bolsa de Valores de Nova York (NYSE) e a escultura Charging Bull, e ainda o Federal Hall, o primeiro capitólio dos Estados Unidos da América e também onde George Washington fez o seu juramento como primeiro presidente do país. As atrações mais recentes incluem o Monumento Nacional African Burial Ground e o Museu Nacional do Índio Americano. Os visitantes também podem fazer compras nas proximidades do South Street Seaport ou caminhar até o Battery Park, de onde partem balsas para Liberty Island, Ellis Island, Governors Island e Staten Island.
Em Lower Manhattan também está o local do World Trade Center. O Memorial Nacional do 11 de Setembro promove visitas – é necessário fazer reserva – e contém duas fontes refletoras localizadas nas fundações das antigas Torres Gêmeas. O 9/11 Memorial Preview Site oferece informações sobre a construção do Memorial e do Museu previsto.

8. Zoológico do Bronx e Jardim Botânico de Nova York

Localizado no distrito mais ao norte da cidade, o Zoológico do Bronx é a maior reserva da vida selvagem metropolitana do país. Em um pouco mais de 1 km², vivem mais de 4 mil animais, de tigres siberianos e cegonhas africanas a leões-marinhos da Califórnia e crocodilos do Nilo. Muitos passeiam pelos habitats que imitam o meio ambiente e lembram suas distantes "casas" ao redor do mundo; merecem destaque as exposições Congo Gorilla Forest e a Madagascar!  Ao norte do zoológico está o Jardim Botânico de Nova York, onde estufas ensolaradas, exposições educativas e uma paisagem tranquila de 1 km² com plantas coloridas proporcionam um dia divertido para a família. Destaques desse local em que se pode ir o ano todo são o Peggy Rockefeller Rose Garden e o Enid A. Haupt Conservatory, uma estufa no estilo vitoriano em que exposições internas oferecem um tour ecológico do mundo. Os visitantes podem ver florestas tropicais, desertos áridos, exposições de plantas aquáticas, etc.

9. Flushing Meadows–Corona Park
Projetado para ser a sede da Feira Mundial de 1939–40, Flushing Meadows–Corona Park, no Queens, é parada obrigatória para os visitantes que estão interessados nas últimas novidades em arte, ciência e esportes. O Museu de Arte do Queens exibe obras de arte contemporâneas e seu centro de atenção, o Panorama da Cidade de Nova York, um detalhado modelo arquitetônico de 836 m² dos cinco distritos que representam exatamente cada edifício e atalho da cidade. O New York Hall of Science contém centenas de objetos feitos à mão, inclusive uma área de recreação de ciências ao ar livre, medindo 5 km², para visitantes de todas as idades. No USTA Billie Jean King National Tennis Center, onde se realizam os campeonatos de tênis US Open, os amantes de tênis podem praticar seu backhand nas mesmas quadras em que grandes jogadores, como Jimmy Connors, Chris Evert e Venus Williams competiram. O amplo parque também inclui o histórico Citi Field, o novo estádio do New York Mets.


10. Museum Mile

Ao lado do Central Park de Manhattan, o trecho da Quinta Avenida da Rua 82 à Rua 105, com nove centros culturais, passou a ser conhecido como Museum Mile – a Milha de Museus. As 10 instituições formam um grupo diversificado que oferece algumas das melhores coleções da cidade em termos de arte, história, design e cultura do mundo inteiro.
Na parte mais baixa do Mile está o famoso Metropolitan Museum of Art, cujo acervo permanente compreende quase 2 milhões de obras. Não se pode deixar de ver uma coleção impressionante de objetos egípcios antigos, destacados pelo famoso Temple of Dendur, e a parte recém-reinaugurada das galerias da Arte das Terras Árabes, Turquia, Irã, Ásia Central e Ásia do Sul. Quem aprecia arte – e arquitetura – vai querer visitar o Solomon R. Guggenheim Museum, conhecido principalmente por seu inconfundível edifício (projetado por Frank Lloyd Wright) e por sua coleção de arte moderna e contemporânea. Para os que procuram a rica história na Nova York miscigenada, o El Museo del Barrio se dedica à arte e a cultura latinas, particularmente à de Porto Rico; o Jewish Museum, uma das maiores coleções de artes plásticas, históricas e de cerimonial judaicas do mundo; e Neue Galerie que se dedica à arte e ao design da Alemanha e da Áustria do início do século XX.
Outros pontos incluem o Museu da Cidade de Nova York, o Cooper-Hewitt, o National Academy Museum e o Instituto Goethe de Nova York.

11. High Line Park

Mesmo quando se trata de algo simples como um parque, a cidade de Nova York não pode evitar a inovação. O elevado de quase 2,5 km por onde os trens de carga passaram de 1934 até 1980 foi reaberto em 2009 como um parque público. O local exibe uma combinação de vida vegetal exuberante e colorida — bem do tipo que surgia entre os trilhos durante mais de um quarto de século de negligência — e longas e estreitas passarelas que permitem aos visitantes andar por elas e desfrutar de uma vista deslumbrante sobre o Rio Hudson e o skyline de Manhattan. Os trilhos originais foram transformados em pequenas plantações, uma forma de se lembrar da flora selvagem que originalmente inspirou o projeto.
Toda a High Line é acessível para cadeirantes, e o Parque tem sido citado como um modelo para outras cidades à procura de maneiras criativas de reutilizar envelhecidas partes da sua infra-estrutura.

12. Balsa de Staten Island

Mais do que um meio de transporte, a balsa de Staten Island já é uma atração. Gratuitamente, os visitantes podem fazer o trajeto de Lower Manhattan até Staten Island pela água, ver a Estátua da Liberdade e as maravilhosas paisagens do Porto de Nova York e do skyline de Manhattan. A balsa deixa os visitantes no St. George Ferry Terminal, um curto trajeto partindo do Centro Cultural Snug Harbor. Este destino cultural e de entretenimento, antes um refúgio de marinheiros, na verdade inclui vários estabelecimentos que oferecem diversidade para atender a todos os interesses e idades. Como exemplo, estão o Newhouse Center for Contemporary Art, Noble Maritime Collection, o Jardim Botânico de Staten Island e o Museu Infantil de Staten Island.

13. Uptown: Morningside Heights, Harlem, Washington Heights, Inwood

As avenidas largas e arborizadas de Uptown Manhattan e a vista da cidade baixa criam uma atmosfera que é diferente da área Midtown e do centro da cidade. O campus da Columbia University, uma das principais instituições acadêmicas do país, é um excelente lugar para se começar. Muitos de seus prédios são projetados no estilo Beaux-Arts e a quadra central, em particular, é perfeita para se fazer um passeio. Logo em seguida está a Igreja de St. John the Divine. A construção da catedral, que é a maior do mundo, começou em 1892 e continua até os dias de hoje. Suas notáveis características arquitetônicas destacam a longa nave gótica e as janelas de vitrais, inclusive a Great Rose Window, feita com mais de 10 mil pedaços de vidro colorido.
Ao norte do Central Park, as ruas enchem-se com as vistas, os sons e o gosto de Harlem. Experimente comidas que enchem a alma e dão água na boca no Sylvia’s (328 Lenox Avenue), veja Arte Afro-americana contemporânea Studio Museum of Harlem ou passe uma noite em um dos clubes de jazz da área ou no lendário Apollo Theater. Você pode continuar ao norte, através das calçadas musicais de Washington Heights, e ir até Inwood para fazer uma parada final no Cloisters. Situado em uma encosta com vista para o Hudson, o Cloisters — uma filial do The Metropolitan Museum of Art — abriga milhares de obras de arte medievais.

Resultado de imagem para esportes em nova york
 14. Esportes de NYC

Nova York é um destino incrível para aficionados por esportes. Equipes profissionais de praticamente todos os esportes se sentem em casa, e os fãs dos cinco distritos são conhecidos torcedores apaixonados. As equipes da Liga de beisebol de NYC — os Mets e os Yankees, o Campeão Mundial de 2009 — jogam em novos estádios no Queens e Bronx, respectivamente. A National Basketball Association New York Knicks joga na quadra do histórico Madison Square Garden, onde ocorrem os torneios de basquete das faculdades e os jogos de hóquei do New York Rangers. E, todos os anos, a cidade recebe eventos de alto nível como a Mayor’s Cup, o US Open e a maratona ING da cidade de Nova York, que reúne mais de 40 milhões participantes e 2 milhões de espectadores para uma celebração gigantesca que percorre todos os cinco distritos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário